20151113_121207

Para fazer um maker showcase funcionar, trocamos muitos e-mails, fazemos toda a logística, nos certificamos de que todos os maker kits estão funcionando bem, colocamos tudo em caixas, saímos duas horas mais cedo para nos certificar de que teremos tempo para treinar um novo membro da equipe, colocamos tudo no carro e… Mais um showcase ACONTECE.

Temos uma rotina agitada, mas altamente reconfortante. Nós fizemos pelo menos dez maker showcases em escolas parceiras nos últimos três meses e podemos afirmar que o engajamento e entusiasmo dos alunos começa no minuto em que chegamos. Para todos os lugares que olhamos vemos pessoas:

  • Experimentando programação em uma plataforma muito amigável com Kano
  • Fazendo lindos projetos com Littlebits
  • Aprendendo conceitos de circuitos com Big Bits
  • Fazendo arte com Spinning art
  • Aprendendo sobre “physical computing” MakeyMakeys
  • Jogando para aprender com Osmos
  • Construindo circuitos impressos com Snap Circuits

Durante as nossas açōes do Mobile Makerspace, onde quer que olhemos, vemos pessoas que se deslocam alegremente de estação em estação aprendendo um conceito novo ao criar algo na vida real. Ouvimos perguntas como: Tem mais amanhã? Quando vocês voltam? Onde posso ir para fazer mais dessas atividades?

Um pai na semana passada me fez uma pergunta muito interessante enquanto eu ajudava seu filho a adicionar um dimmer no circuito que ele tinha acabado de fazer. “Você trabalha em uma escola de inglês, certo? Então, o que tem a ver o ensino da língua inglesa com coisas como programação, impressão 3D, circuitos e eletrônica?”.

Eu posso pensar em pelo menos três razões muito boas para um American Space fazer showcases. Makers representam conceitos da cultura americana, como: a busca pelo conhecimento, comprometimento, empreendedorismo; conceitos muito interessantes para se estimular em qualquer ambiente educacional. Ao participar de uma ampla gama de atividades em grupos, participantes apropriam-se (internalizam ou tomam para si) os resultados produzidos ao trabalhar em conjunto. Estes resultados podem incluir tanto novas estratégias ou conhecimento.

Mais uma vantagem de ter showcases é o fato de que temos pelo menos um mentor em cada estação para questionar os participantes e facilitar o aprendizado.  O conceito de Vygotsky’s de Zona de Desenvolvimento Proximal - área onde uma pessoa pode resolver um problema com a ajuda de um colega mais capacitado – pode ser facilmente observado nas interaçōes dos grupos enquanto trabalham juntos para superar desafios. Quando fazemos maker showcases, despertamos a imaginação das pessoas entorpecidas pelo genérico e o produzido em massa e convidamos os participantes a se envolverem com atividades que aguçam a genuína curiosidade. Todo American Space procura envolver participantes em atividades criativas e enriquecedoras para promover aprendizado e fazer a diferença na vida dos alunos e prepará-los para os desafios do século XXI. Agora, os American Spaces têm como aliado a força do Movimento do Fazer e todo o entusiasmo que o cerca.

Veja abaixo alguns momentos “maker” das ultimas semanas.

GRAFFITart + Maker Showcase @ CTJ-FAN  - https://goo.gl/IlYDge

Mobile Maker Showcase @ Galois Infantil Águas Claras - https://goo.gl/HwrP7n

Mobile Maker Showcase @ CIMAN - https://goo.gl/cfi7m2

Mobile Maker Showcase @ Festival Literário do Colégio Santo Antônio –  https://goo.gl/Y3i3PH

Mobile Maker Showcase @ Feira de Tecnologia do Colégio Cor Jesu - https://goo.gl/3snPwT

Mobile Maker Showcase @  Leonardo Da Vinci Asa Norte –  https://goo.gl/cqiZox

Mobile Maker Showcase @ Sigma Águas Claras –  https://goo.gl/KhsgVr

Mobile Maker Showcase @ Sigma Águas Claras –  https://goo.gl/RyxCmR

 

Leave a Reply